segunda-feira, 31 de outubro de 2016

BAFO QUENTE

Vi dois amigos perdidos
Na floresta, encurralados
Um corvo piava perto
Da coruja abandonado
Vi jacaré sair da água
Pra caçar a sua presa
Gavião gritava, corre
Numa voz eloqüente
O bafo tava tão quente
Parecia uma caldeira
Que queimava toda gente
Mas chegou a salvação
Ali uma besta pastava
Bebendo no alambique
Ouvindo aquilo se abaixou
Os dois dentro do caçuá jogou
Feito de cipó a pique
E dali se mandou a galope
Disparando na carreira.

(Escritor Mj...31/10/2016)

domingo, 30 de outubro de 2016

A TERCEIRA IDADE

Uma porta batida ao vento com muita força, e ele sentia-se prisioneiro do passado e naquele momento vi as lágrimas rolarem pelo seu rosto cansado porque ouvira da boca de quem jamais esperava palavras duras e cruéis, talvez o outro por ser mais jovem pense que nunca ficará velho, então a reação sentida foi terrível fizeram com que a alma daquele cidadão sofresse muito mais com a rejeição de alguns por causa da sua idade, já não tinha como esconder os cabelos brancos, da pele flácida, da sua maneira de andar cada vez mais devagar, as mãos trêmulas, sentindo-se desprotegido igual a um aparelho eletrônico quebrado e sem valor que na maioria das vezes nem serve para o ferro velho, sentindo-se inclusive como pássaro engaiolado, tendo suas asas cortadas sem poder mais dar voos magníficos na imensidão do infinito, passando turbilhão de mágoas no próprio pensamento, e tão logo presenciei aquela cena senti-me angustiado, corri atrás do outro tropeçando nos degraus da escada, até que o agarrei pelo braço e falei, 

- Criatura dos meus pecados, você perdeu completamente o juízo, seu pai não merece ser tratado dessa maneira! 

- Eu fui visitar uma instituição de caridade e vi que é o local ideal para meu pai viver o resto da vida dele, porque tem muitos funcionários que cuidam de idosos e eu não tenho tempo e nem paciência para aguentar os desmandos que ele vem fazendo nesses dois anos, por esses dias vou leva-lo, pelo menos ficarei despreocupado e pelo que eu saiba você não entende nada dessas coisas, respondeu-me a criatura. 

- Talvez você tenha razão quando diz que eu não entendo como é cuidar de um pai na velhice até porque eu mesmo não tive a oportunidade de conhecer o meu, pois o perdi muito cedo, mas as coisas não funcionam dessa maneira, não tome decisões precipitadas para mais tarde não se arrepender.

(Escritora Mj...30/10/2016)

PALAVRAS AO VENTO

Ao vento que passa sem ser visto
É sentido na pele da pessoa
No momento para e ouve sem cessar
O lamento deste pobre coração
Gritando alto na estrada deserta
Que os reais sonhos esperados
Jamais percam os sentidos
No esquecimento da vida
Nem dos olhos de quem sonha
Caiam lágrimas sofridas
Que haja tempo no progresso
Refletido no passado distante
Não faz essa desfeita anjo amigo
Pois à hora derradeira não chegou
Dando tempo de galgar mais um degrau
Nos campos verdes da esperança.
(Escritora Mj...30/10/2016 - Pensamentos Imediatos)

sábado, 29 de outubro de 2016

SONHAR É VOAR COM A ALMA

Sonhar, é voar com a alma
É percorrer labirintos entrelaçados
É sentir o vento no rosto
No embalo dos cabelos no ar
É acreditar num futuro incerto
Pois há muito pra aprender
E sem medo recomeçar.


sexta-feira, 28 de outubro de 2016

MENSAGEM DE OTIMISMO

Não precisa ir longe para reconstruir a paz nas voltas que o mundo dá, e assim como a lua cheia brilha no infinito encantando a natureza, a sua vida também poderá ser doce e bela, não importando as circunstâncias e nem os problemas que cada um enfrenta, o importante é caminhar em frente, indo na busca de melhores dias, acreditando no seu potencial e em cada romper da aurora, pois tudo passa num piscar de olhos.

(Escrito por Maria José da Conceição, Mj, em...28/10/2016)

SER OU NÃO SER

Ser vida, ser valente, condor, ser gente
Polivalente com amor, ser eu, ser você
Pensar, ver, ouvir, calar, não julgar
Doar com a direita pra que a esquerda não veja
Ser o que quero ser e com a vida aprender
Cair, levantar sempre sonhar e não desistir
Ser amante da natureza em geral
Bem como ser um calmante e ensinar
Saber que sou capaz, subir mais um degrau
Pois quando eu morrer, não levarei nada
Só o que aprendi porque nada sou
Nem serei jamais, apenas pó
E pra ele voltarei.

(Escrito por Maria José da Conceição (Mj), em 28/10/2016)

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

O ASTRO REI

Veja, seu véu dourado cobre a natureza
Linda e nobre abrindo-se em leque
Iluminando céu, terra e mar
Até quando chove ele empurra as nuvens
E corre sempre a brilhar
Percorre incansavelmente caminhos no ar
Sem cobrar nada em troca
Fazendo um belo papel nas quatro estações do ano
Pois ao romper da aurora almejando contente
Temos a luz clareando a rua
E ao deitar do sol simplesmente a lua
Como fonte de inspiração na mente
Acalentando os corações apaixonados!

(Poetisa Maria José da Conceição (Mj), em 27/10/2016)

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

DEVANEIOS

Na trajetória da vida
Encontrei uma pequena pedra
No caminho tropecei
Ao cair chorei copiosamente
Com dificuldade levantei
Num lampejo acendeu a esperança
Quando a luz avistei
Assim as lágrimas enxuguei
Segui sem olhar para trás
Então recebi um abraço
Na ternura de um beijo.


(Escritora Mj...26/10/2016)

ESTRADA DESERTA

Não sei se deito, não sei se levanto
Não sei se acordo ou enxugo o pranto
Do mar e eu a olhar o quebrar das ondas
Num vai e vem a oscilar no vento
As gotículas de orvalho são lágrimas de cristal
Descendo dos olhos e molhando o rosto
Esmorecida e brilhante como o sal da terra
E lá no fundo a voz marcante
Romântica e sonhadora chama pra realidade
Vê o retrato caído com vidro quebrado
O rosto amassado pelo tempo e a idade
Esquece e lamenta a densa saudade
Na deserta estrada do coração da menina.

(Escrito por Maria José da Conceição,em 26/10/2016)

terça-feira, 25 de outubro de 2016

GERAÇÃO LOUCA


Seu moço peço a palavra, escute, preste atenção pras coisas que vou falar, eu vi demais ou talvez não esteja bem acostumado com tecnologia, modernidade, perfeição e algo mais, porque é um tal de entra e sai da nova geração no computador e toda mocidade, e isso já alcançou sítios e os povoados, e no meu tempo de menino, nos confins lá do sertão nada disso acontecia, nós botávamos roça de algodão, tinha milho, feijão, o sol e a lua pra poder iluminar, mas depois chegou a eletricidade, o povo da cidade trouxe a geladeira, telefone, rádio, televisão, porém os mais velhos jamais esqueciam de queimar lenha no fogão, porque quem comprava tudo isso tinha o bolso abarrotado de tudo quanto era nota, parecendo o rei do gado, o peão por sua vez ficava no seu canto admirado, agora falo pro senhor, chegou a internet e o jovem não quer mais estudar como antigamente, pois é um tal de mete o dedo, tira o dedo, vira pra lá, vira pra cá e logo aparece a imagem de quem nunca viu na vida, parecendo assombração das histórias contadas pelo ancião que ficava sentado na velha cadeira de balança rodeado de menino por tudo quanto é lado, vamos lá e vai ver que eu não estou mentindo, tem outra coisa, antigamente se escrevia com papel de carta, os correios eram cheios, lotados, e os carteiros, coitados, aquilo tudo não vencia e só chegava atrasado, e pra completar chegou o e-mail, seu João, escreve aqui, sai do outro lado e ninguém vê, e hoje quando quer se comunicar, danou-se, liga na tomada e num botão, aí vai logo perguntando: quero lhe vê, pode ser ou tá difícil? Arriégua, eita mundão véi sem porteira!

(Maria José da Conceição, em 25/10/2016)

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

ARCO ÍRIS DO PERDÃO

Perdão, meu amor, te peço
Pelas falhas cometidas
Por querer voltar no tempo
E pelas noites mal dormidas
Te peço perdão veemente
Pelos pensamentos inconsequentes
Vem à tona o risco de perder-te
É um tormento viver sem tua presença
E assim vou sendo esquecida
Até apagar-se por completo
As letras aqui rabiscadas
Fechando mais uma vez
Outra página da vida.

(Maria José da Conceição...24/10/2016)

domingo, 23 de outubro de 2016

TRÊS MOSQUITOS E UM SEGREDO

(Esta história é real e só sabe quem passa, resolvi escrever em forma de poema para que sirva de alerta.)

A história que eu vou contar
É de uma família malvada
Ninguém sabe de onde veio
Alojou-se no Brasil
Topando qualquer parada
São três mosquitos e um segredo
Que gostam de viajar
E pra visitar outro país estrangeiro
Vão até de avião
São ensinados e prontos pra morder
E quem não souber se cuidar
Se prepare porque vai sofrer
Primeiro é dona Dengue
Trazendo aquele febrão
Sem falar na diarreia
Do enjoo sem apetite
Na cabeça a seborreia
Sem coragem pra andar
Enquanto que suas irmãs
Têm nomes diferentes
E conhecimento no mundo inteiro
Foram batizadas de Zika e Chika
Pra confundir toda gente
Pois além do corpo vermelho
Podem deixar aleijão
E acamar um inocente
Porém na criança é pior
Fica numa agonia abafada
Não pedindo pra nascer
Ela também é atingida todo dia
Ainda no útero da mãe, coitadinha
Se sentindo protegida
Não escapa do veneno
Nascendo com a cabeça pequena
Por causa da microcefalia
Mas o povo é desconfiado pra caramba
Também o morador do sertão
Tem esperteza dum leão
Limpa a casa e o terreiro
Que dá pra dançar um samba maneiro
Água no depósito é tampada
Não deixa mais nada na bacia
Por causa daquela danada
Não vamos cair numa fria
Que bota o ovo e esconde
E depois de sete dias
Vê-se logo o resultado
Vira larva e vai crescendo
Cria asa e sai voando
A procura duma vítima
Pra doença espalhar
Atacando o coração
E pra combater essa praga
Não vacile, meu irmão
Veja o que estou escrevendo
Seja um agente colaborador
É cada um fazendo a sua parte
Não deixando água parada
Limpando calhas e esgotos
Pra o bem da nação.


(Escritora Mj...23/10/2016)

sábado, 22 de outubro de 2016

LINHA DE SENTIMENTOS PASSADOS

Relembrar o tempo de criança na cidade
É uma tremenda lambança de encantamento
A mocidade não se continha fazia festa com grito
Na via da estação lugar de tantas idas e vindas das pessoas
Quando o trem passava era um show
De carga ou passageiro, dia, noite ou madrugada
Longe se escutava o ressoar do apito
...errô, errô, errô...chic tic, chic tic, chic tic...
E no tic tac do relógio o povo acordava
Lá vinha “Maria Fumaça” como trem pagador
Do trabalhador ao doutor ligeiro recebia pagamento
Nem lembro por quanto tempo pulei as emendas
Nas manobras de cada trem que ficava
Bons tempos dos tempos idos, hoje é sonho
Infelizmente me envergonho das ações
Ao lembrar que a linha virou matagal
Dá azia em som labial ver o povo assistir inerte
Porque acabaram com a alegria no sertão do Nordeste.

(Escritora Mj...22/10/2016)

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

DEIXANDO-ME LEVAR PELA EMOÇÃO

O mundo dá muitas voltas
De manhã acorda no norte
Faz seu trajeto no leste
Passeia pelo oeste
E dorme no lado sul
Bem assim somos nós dois
Nas voltas que o mundo dá
Porém se um dia isso acabar
A minha noite ficará sombria
Mas saibas que te levarei no peito
Marcado com forte emoção
Até o último suspiro
Pois faz parte dos sentimentos
Que guardo no coração
Onde só eu posso entender
Esse mundo de magia.


(Escritora Mj...21/10/2016)

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

SER POETA

Parabens aos poetas e poetisas que com simplicidade traz a felicidade aos corações sofridos.
Ser poeta
É escrever com a alma e o coração
De cima para baixo nas entrelinhas
Ou de baixo para cima de carreirinha
É brincar com as palavras
E não ter medo de errar
É ter liberdade de escolher a ideia
E no tempo a introdução
É ter ação iniciadora crescente
Onde o conflito é resolvido
E chegar a conclusão
Dos sentimentos estendidos.

(Escritora Mj...20/10/2016)

SÓ NA MINHA IMAGINAÇÃO

(Escrevi este poema em 11/02/2013, e ele é dedicado para todos aqueles que um dia tiveram seus sonhos desmoronados.)

Morte, morte me leva, me leva sem piedade
Porque pra vida estou morto
Não tenha qualquer bondade
O sonho se espatifou como jaca e melancia
Não precisa ser formado e nem mesmo ser um doutor
A palavra tem mais valor do que você e uma gia
Se alguém pudesse ver os meus olhos nesse instante
Não veria outro rompante só ódio, fogo e carvão
Desprezo doendo o peito e a alma
De um dia ter sido enganado por alguém sem coração
Se todo (des)humano tivesse cabeça, juízo e noção pensaria
Antes de magoar um grande amor
Todos sabem que é preciso ter alguém por perto
Nossos sonhos, as tristezas que o tempo nos trouxe
Quando acordamos, é mais um ao lado
Pra dar força a esperança hoje
Não precisa ir longe, reconstrua a paz
Mas de que adianta ter sentimento
Se o grito sai do peito explodindo feito um jumento
A mentira tem pernas curtas
A verdade, sim, permanece
Um dia quem se esconde aparece
Fica com a cara no chão mexendo sem ter palavras
De um dia ter magoado a quem não merecia
Apenas queria um troféu nas mãos
LUTA, diz o guerreiro, MARCHA, segue sem tino
ESPADA EMPUNHADA, AVANTE!
Mas falando isso não é nada, cala e não tem coragem
Esta, sim, deixa uma margem nas mãos do seu companheiro
Saudades eu tenho, não nego, com toda sua grandeza
Só na minha imaginação de ouvir tanto palavreado
E de um dia ter sido enganado por alguém sem coração
Vem perguntas sem respostas, cobranças, raiva
Desespero, aflição, uma overdose de humilhação
Amigo, veja o que digo na sua frente
Guarde bem contigo esta semente
Hoje lhe deixo trancafiado, estrada sombria
Cansado de ouvir tanta hipocrisia
Tudo isso me deixa arrepiado
Mas se um dia fui humilhado, pagarás sem perdão
O céu amanheceu triste, calado, sem luz no sertão
A noite chegou ligeiro, sombria no meu sertão brasileiro
Porque um dia fui enganado por alguém sem coração.

Escritora Mj...20/10/2016)

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

DEIXO-VOS COMO HERANÇA

Na liberdade sentida
E num destino encantado
Contou a história do passado
Nesse denso mistério de dor
Pois o coração da criança
Se sentindo amargurado
Viu no alto da estante
Um livro empoeirado
Que precisava ser folheado
Por ser pequeno tentou pegar
Não conseguiu, chorou
Porque não pode alcançar
Mas a traça o derrubou
E lá estava escrito
“Deixo-vos Como Herança”
Então ficou grilado e pensou
Herança de quem
Se ele não tinha estudado?!

(Escritora Mj...19/10/2016)

terça-feira, 18 de outubro de 2016

JE T´AIME

Te espreitei na noite a dentro
Velando teu sono sagrado
Me pus a chorar de alegria
Ao ver-te dormir sossegado
Minha alma acordou contente
Ao ouvir-te dizer baixinho
Je t´aime, mon namour.

(Escritora Mj...18/10/2016)

JOÃO BAFO DE ONÇA

Vou dizer pra toda gente
Que no sertão da calmaria
Fui criado no interior
Mas nessa bela cidade
No improviso eu sou doutor
E trago um mestre como guia
Porque não gosto de arruaça
Faça chuva ou sol ardente
No meio da tempestade
Seja de noite ou de dia
Lá vem João feito uma onça
Com seu bafo de cachaça
Porém quem por ele passa
Não aguenta a catinga de aguardente
Pois o bicho bebe com força
No gargalo da garrafa.

(Poetisa Mj...18/10/2016)

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

ESTRANHA VONTADE + VÍDEO

Se a vontade é sua não esqueça, amigo 
De vivenciar um belo momento
Encantando tanto por onde passar
Planta no jardim e decora alma com as belas flores
Porém não esqueça de rega-las sempre com novos valores
Mas lembre-se que um dia o passado volta na mente
Lembranças dos amores distantes trazendo revolta
A tristeza bate à sua porta sem querer
E o momento do longe se faz tão perto
Ah, meu amigo se você soubesse
Como é preciso silenciar para descobrir
Que esse é o melhor antídoto do tempo
Dando adeus e ninguém se importa.


(Escritora Mj...17/10/2016)

domingo, 16 de outubro de 2016

PERCEPÇÃO DE GIGANTE

Os olhos de quem não vejo
Tem a cor dos olhos meus
Discromatopsia ou discromopsia
Na percepção visual não diferencia
Daltônico ou não geneticamente
Vemos isso todo dia
Acontecer com muita gente
Pra mim é um ser polivalente
Cem por cento perfeito
Não há anomalia
E nem motivo pra preocupação
Pois tem coração de gigante
Alma limpa equivalente
A uma estrela cadente.

(Escritora e poetisa Mj...16/10/2016)

CANTEIROS

Acordo e vejo a sinfonia dos pássaros
No canto da chuva que cai do céu
Molhando a poeira no chão
Trazendo alento pro sertanejo plantar
A suada semente com alegria
Que exala perfume enrolada no véu
Quando ela nasce e começa a brotar
Por entre canteiros me perco entre as flores
Nas cores dos mares amores certeiros
Batendo na porta infinita tristeza
Sussurrando descrente ao léu seus ais
Palavras ao vento levando os rancores
Soprando pra longe as sofridas dores
Num entra e sai dos sonhos desfeitos
E refeitos no silêncio do cais.

(Escritora Maria José (Mj)...16/10/2016)

sábado, 15 de outubro de 2016

HOMENAGEM AO PROFESSOR

Escada é feita de pau
Ou com ferro quando tem
Degrau da criança é escola
Crescendo a semente do bem
Aprende a andar menino
Pega o rumo do saber
Pois o homem sem estudo
É ser cego sem o ser
No caminho escuro da vida
Não tem luz e nem ensino
Nem tão pouco educação
E com carta do A B C nas mãos
Educador transforma a nação
Ensinando com alegria
Sem ter no bolso um vintém
Então pra você, professor
Parabens pelo seu dia.

(Escritora Mj...15/10/2016)

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

LIGAÇÃO PERDIDA

O telefone toca, atendo, calado
Sei quem está do outro lado escutando
O que aconteceu, responde!?
O outro fingiu que não era eu
Silêncio, silêncio profundo
Você está on, fala, aparece!
Uma ligação perdida ninguém merece
Acabou! Essa é a resposta
De algo que nem começou
Fiquei como rede sem fio
Sem conexão, desanimado
Coração magoado de dor
Fim da ligação, amor.

(Escritora Mj...14/10/2016)

CARTA AO TEMPO

"Ilustríssimo senhor tempo, através desta simples carta escrita numa noite fria, porque o meu tempo é escasso, envio em tempo a vossa senhoria os meus votos de paz, luz, harmonia e dizer que já faz tanto tempo que não lhe vejo, mas sei que você está na janela do tempo observando o tempo de alguém se aproximar, esperando que o tempo firme retorne para tomar o seu lugar no trono do tempo outrora conquistado lindamente, por isso como seu amigo mantenho firme o desejo de pedir que tenha tempo de vir até aqui, mas pode ser que o seu tempo seja curto, ao mesmo tempo espero uma resposta positiva, e no ensejo do tempo talves terá tempo de ver surgir outro tempo desesperado no tempo que se faz tempo apressado, assim dá tempo a outro tempo passar sem perder tempo em outro lugar então, tempo, por gentileza, não me deixe sofrer de agonia.”
(Escritora Mj...14/10/2016 - Pensamentos Imediatos Sobre o Tempo)

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

LUTO REPENTINO DA ALMA

Sozinho caminho nas estradas desertas
Beijando-me a alma aflita sem destino certo
Passo nas portas entreabertas e fujo
Rarefeito do meu luto repentino
Lutando constantemente dos males
Que apregoam na mente insatisfeito
Das minhas vontades indigestas
Das feridas que não cicatrizaram
Porém o sonho não para, então soluço
Mas chega a noite e ao abrir a janela
Vejo ao longe a lua cheia tão bela
Iluminando o infinito com as estrelas
E isso faz refletir que vale a pena viver
Nunca desistir dos sonhos sonhados
Repensar cada momento dos amores inacabados
Pois quem espera sempre alcança a vitória
E ao amanhecer um novo dia renascerá
Enchendo o coração de esperança.

(Escritora Mj...13/10/2016)

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

A MINHA E A TUA LUZ NUMA VIAGEM ÍNTIMA DA ALMA

Enquanto dorme a cidade e o silêncio predomina naquele ambiente, o menino diz que é feito do puro barro disfarçando as impurezas nas águas salobras do mar e incansavelmente procura a essência em outro barro duro pelo tempo, mas quando viu a presença do amigo pensou em falar, porém o outro fingiu que não o viu e nem ouviu os lamentos saídos do peito fraco daquele jovem, e depois para descartar, ou mesmo disfarçar o embaraço, respondeu,

- Diz para ele que eu lá não estava, foi um equívoco ou uma ilusão de ótica! 

Assim, a criança olha para o céu e naquele momento grita focado na luz ofuscante tão singela, mas não tem claridade suficiente para iluminar o seu “eu” sem janela, 

- Esconde-te na noite, para que outra luz possa então mostrar a luz da lua clareando o mundo inteiro e se eu sofro no íntimo a falta da luz, não ponho em ti a culpa por faltar luz no meu tristonho olhar, ajuda-me neste conflito entre o ser e o querer, porque estou no limite das minhas forças! E a luz respondeu, 

- Não estou aqui para fazer julgamento dos teus sentidos e, se cometeste erros, só o tempo é quem vai dizer e apontar as tuas falhas, eu quero apenas estender o meu ombro e dar-te carinho, pois ouço o descarregamento da tua alma porque se um dia eu precisar também encontrarei apoio em outro ser que surgir à minha frente, mas neste momento aconselho-te, precisas retornar com urgência ao passado e buscar constantemente respostas para as perguntas enigmáticas que fazes, por isso, é necessária uma longa reflexão dos teus sentidos para entender que dentro de si há uma força poderosa que desconheces, a qual com certeza ela dará alento para a dor que estás sentindo, porque a vida é cheia de redemoinhos, não importando a classe social e nem a cor dos olhos. É nessas horas que ele precisa, no embalo dos pensamentos, enxergar quem é o verdadeiro amigo, seguindo assim o curso da vida, então ele saiu caminhando na estrada sem destino certo, a divagar seus pensamentos e não vendo ninguém por perto para lhe ouvir resolve, em dado momento, sentar no chão molhado deste céu nebuloso, era o divã do tempo e lá estava ele, firme lhe observando dos pés a cabeça, porque naqueles difíceis momentos da vida ele precisava mesmo de um ombro amigo, um abraço com os braços do coração, um olhar compreensivo, sutil, principalmente quando estava no limite das suas forças, porque doeu demais quando perde alguém que amava, e esse amor saiu da sua vida de fininho, sem dar nenhuma explicação, deixando o outro à deriva, sem saber o que pensar sobre uma decisão repentina, então o jovem que ficara do outro lado, não soube que atitude tomar, a sua consciência pediu que a procurasse, porém não havia espaço para tal, até porque não sabia o que estava acontecendo e o outro não quis falar, preferiu o silêncio ao invés de esclarecer os reais motivos, tudo mudou, já não era mais como outrora e a distância se fez mais frequente, porém quando houve a possibilidade de um diálogo, resumiu-se apenas em um monólogo curto, sem chance alguma, e a incapacidade de compreender os verdadeiros sentimentos que estão dentro de cada um e não assumir, ou se assume e fala a verdade para o outro, ele simplesmente ignora, talvez porque se achava melhor do que a pessoa que sentia seu mundo desmoronar, sem dar o mínimo valor e o tratou com indiferença, sendo posto em prova todos os dias e ignorado o fato que era realmente incontestável até certo ponto, esse era o seu pensamento, porém as coisas não funcionam como pensamos ou queremos, existem barreiras intransponíveis entre um e outro até certo ponto, então aproveita o fato e faz disso tudo um nevoeiro esbranquiçado, porém quem sofre com isso é quem realmente sente o descaso na pele, no coração e na própria alma, entretanto, a luz quando viu o desespero da criatura, retrocedeu e dessa vez com uma voz carinhosa brotou de uma só vez na consciência do jovem e disse, 

- Estou aqui, vem, segura forte na minha mão e apoia-te, pois sei das tuas fraquezas e por pior que seja o teu problema, jamais te abandonarei. Foi assim que por acaso naquela tarde maluca os amantes não sintonizaram os próprios pensamentos, então começaram a atacar sem limites e quando viram, já era tarde, as palavras vãs fluíram do nada e no nada se perderam, calando aquele casal enigmático, entretanto olhavam-se e podia-se perceber que havia um diálogo íntimo de aprovação ou reprovação...

 (Escritora Mj...12/10/2016)

INOCENTES SONHOS PERDIDOS

Quem dera poder voltar no tempo
A ser criança e ter irmãos ao redor
Brincar na calçada livremente sem medo
Sentar no chão firme rodeado de brinquedo
Resgatar inocentes sonhos perdidos da infância
Correr descalço nas ruas empoeiradas
Jogar bola, pedrinhas, pular corda, ninar boneca
Contornar o céu com pipa, petecar
Correr de boto, esconde-esconde, rodar pinhão
Amarrar os carrinhos nas brincadeiras
Cair, machucar, chorar e levantar
Ao chover se sujar no lamaçal de braços abertos
Feito asas a voar como pássaros soltos cantarolando
Fazer castelo de areia na certa até do estrangeiro
E no mapeamento da vida, isso fica na imaginação
Então é bom aproveitar enquanto é tempo
Pois ele passa como o sopro do vento
Quando se vê é hora de enfrentar a realidade
Gerar outro ser e retornar ao sonho de fantasia
No rincão do agreste alagoano, ou no sertão brasileiro
É magia que encanta os versos do poeta com alegria.

(Escritora Mj...12/10/2016)

terça-feira, 11 de outubro de 2016

CONVERSA ENTRE AMIGOS


Por acaso dois amigos se encontram, e ele nota a seriedade estampada no rosto da mulher que está triste, então não resistindo, ele pergunta...




"SARTA MOITA", significa o diabo.



(Escritora Mj...11/10/2016)

CIDADE ALTANEIRA

A cidade que conheço longe do mar
É altaneira, cercada de morros e serras
Fazendo-me crescer no berço de um povo varonil
Verdes campos flamejantes com beleza natural
Tendo um sol a brilhar constantemente
Escaldante sem deixar escapar a riqueza da terra
Mas quando chegar a minha hora derradeira
Naturalmente deixarei aqui plantadas
Boas semente num pedacinho do Brasil
As quais criarão raízes imponentes de montão
E se eu conquistar a reencarnação
És tu, Palmeira dos Índios que abraçarei
No agreste do Estado de Alagoas.

(Escritora Mj...11/10/2016)

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

PAI DE BONDADE

Pai, vim aqui pra Te dizer
Que Te amo e quero crer
Na esperança do Teu povo
Não, não esqueço de Você
Quanto é grande a missão
Para começar de novo
Dai-me, Pai, a fortaleza, o entendimento
A ciência, o conselho, a piedade, o temor
Dai-me, Pai, muita luz e proteção
Pois Te amo verdadeiramente
Do fundo do meu coração
Pai, às vezes brigo com você
E sem saber como e porque
Vou caminhando contra o tempo
Pai, me perdoa se falhei
Me perdoa se errei
Mas Te amo a cada momento
Dai-me, Pai, sabedoria pra entender
Que a nossa vida é como um sopro
E nós passamos feito o vento
Esta luz que entendemos ser Jesus
O nosso Irmão vindo do céu
Pra termos força e salvação.

PAI DE BONDADE


(Letra e música de minha autoria...Escritora Mj...11/10/2016)

O CANTO DO ROUXINOL

Ao nascer do sol, chegando até a varanda da casa, sentiu-se feliz em ouvir o canto dos pássaros e dentre eles, estava lá altivo, encantador, emplumado um rouxinol a cantarolar músicas até então desconhecidas, e isso fez com que turbilhão de pensamentos positivos aflorassem na mente mesmo acordado, configurando-se em sonhos maravilhosos, então um manto de cuidados tomou conta da alma para mantê-lo abençoado na vida e uma oração para o proteger, e naquele momento de enleio, fazendo uma retrospectiva pensou em quantas vezes a frustração o acompanhou, não conseguindo um objetivo maior em seus anseios, tantas coisas teve ao alcance das mãos e terminou rejeitando por inexperiência própria, porque nunca se satisfez por não ter o que mais queria e também não gostava das coisas que possuía, diante de tantos conflitos culpando o próprio egocentrismo, ainda está aprendendo a viver, a amar e acima de tudo acredita e tem esperanças de melhores dias em sua existência graças ao simples canto de um pássaro, Abençoado seja o canto do rouxinol!
(Escritora Mj...10/10/2016)

domingo, 9 de outubro de 2016

EMBALO DA VIDA


Não tenho nome rentável e nem tão pouco apresentável, tenho esse jeito de gente, a gente da vida e eu na percepção do sentidos, é toda gente e eu sem gente, mas somos nós gente da gente que falo e é cada um com cada qual na sua personalidade, então, saio no embalo da embalada maneira, mas sou eu com medo, que besteira, amando, vivendo, brincando, sofrendo, chorando, sonhando, correndo, brigando, enfrentando, reivindicando porém é difícil aceitar a nova realidade igual a toda gente, afirmando e escrevendo que no final não ficamos juntos eu, tu e toda gente.

(Escritora Mj...09/10/2016)

sábado, 8 de outubro de 2016

A MISSIVA

A campainha toca, levanto-me devagar, olho pelo vidro fosco da janela e prendo a respiração, lá fora algo me chama a atenção, um homem alto, careca, duas sobrancelhas grossas, bigodudo, chovia forte e ele estava sem guarda chuva, abri a porta, pedi que entrasse e ficasse próximo à lareira para secar as roupas, é o síndico o qual veio me trazer uma correspondência natalina, e eu estava tão empolgada que resolvi abrir a carta ali mesmo a qual continha os seguintes dizeres: 


“...Diálogo é descobrir o respeito pelo ser humano, porque a vida é igual as quatro estações do ano e precisamos ter paz, pois isto é um valor sem fronteira...” 

Quando terminei de ler fiquei deveras emocionada, ela não estava assinada, então perguntei ao referido síndico quem me mandou, e ele não soube responder, disse apenas que a missiva encontrava-se dentro da caixa dos correios de outra viznha, mas era para mim. 

Ofereci uma xícara de café com biscoitos e ficamos proseando por algumas horas, tempo suficiente para colocar as notícias do prédio em dia, após, despediu-se com um aperto de mão e saiu como entrara.

(Escritora Mj...08/10/2016)

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

GRITO DE ALERTA + VÍDEO

Ouve, Senhor, o meu lamento
Na guerra há silêncio e não paz
Ouve-se o barulho dos passos
Tempo de tanto tormento
Ouve o meu grito de alerta
Pois Vos rogo todo dia
Traz amor e harmonia
Para que sirva de alento
Aos sofridos corações
Assim peço eu no momento.




(Escritora Mj...08/10/2016)

AO APAGAR DAS LUZES

Na cidade de Palmeira tem pedreira e padaria
Sabiá cortando o céu voando com alegria
Tem poeta e poetisa que escreve em cordel
A vida da mãe de Deus chamada virgem Maria
Porém quando escurece e querem fazer uma prece
Acende logo uma vela pra não faltar energia
Então clareia o cenário e passam a contar todo rosário
Com fervor, devoção e amor no coração
Mas quem de moco se faz pra não ouvir a cantoria
Danou-se, vai comer um dobrado
E um dia será cobrado pela sua teimosia.

(Escritora Mj...07/10/2016)

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

OH, VOZ QUE NÃO SE CALA!


Oh, voz que não se cala, amarga-me profundamente o silêncio que se faz ouvir por entre o pequeno espaço porém longínquo, pois dói-me nas plaquetas da sabedoria ter-te todo dia e não ter-te dia nenhum nas cores do arco íris e nem tão pouco nos amores das flores, e nesta minha agonia crava-me no peito a dor da morte porque de mim foges escorregadio ficando por dentro um enorme vazio crescendo nas profundezas do infinito, faz-se necessário ouvir este grito derradeiro em poder sentir teu cheiro da sacada o qual não chega, oh, voz, por quê? Não há mais liberdade daqueles bons tempos, entretanto recordar é preciso e o mais belo é reviver cada momento, então ando pelo mundo sozinho e abandonado, carregando na mochila do descaso pensamentos duvidosos que me maltratam grandemente, mas a estrada tem começo, meio e o fim está longe de chegar, daí fico a chorar de tristeza nos soluços da madrugada que só eu posso ouvir, e nos lamentos do meu pranto enchendo de saudade este pobre coração sofrido, a fome alimenta-se do saber que pude entender-te no que é sentir, no entanto não posso revelar-te, meu amor!



(Escritora Mj...06/10/2016)

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

A MÁQUINA DO TEMPO

A máquina do tempo chamada recordação fechou a porta mas o vento não foi o causador dessa batida, e como passageiro da agonia na viagem do sonho perdido, ele viu as nuvens dispersarem-se no ar nas grandes noites frias, o inverno era pesado, arrebatador, os ventos do lado sul sopravam a todo vapor para o norte, sentiu a sua alma chorar numa grande aflição porque foi descartado abruptamente, no entanto, pairando no ar insistentemente ele resolveu bater naquela porta mais uma vez e sem obter resposta retirou-se dali de cabeça baixa caminhando em silêncio por alguns instantes em direção ao ocaso, mas ao longe ouviu o solfejar de uma antiga canção fazendo-o dormitar embalado e inspirado nas cordas do violão, então relembrou outros tempos, os momentos tão bem vividos, pelo menos para ele mesmo, uma vez que naquela época misturou sonhos, amor e paixão pensando ser o favorito daquela mulher, porém enganou-se redondamente na própria equação da matemática, e não precisava ir tão longe bastava somar dois mais dois que o resultado sairia rápido já que a amada deu-lhe as costas, entretanto quis solenizar a todo custo o romantismo como cantor de opereta e lauto foi o seu repertório em um farto significado para o apreciador da boa música, mas faltou público, e não era possível ter feito tudo errado, somos algo para ser reciclado, e aqui ninguém perdeu, também ninguém ganhou, não havendo vencido e nem vencedor, assim é a vida e sempre será um grande recomeço, pensou ele, então finalmente cansado e desiludido deixou de lutar sentindo o peito estremecer, caindo numa profunda apatia, perdendo o brilho do olhar e o corpo definhando gradativamente fazendo com que o coração surrado acalmasse para sempre sem ter a oportunidade de uma próxima investida.

(Escritora Mj...05/10/2016)

terça-feira, 4 de outubro de 2016

LUAR

Oh, luar tão belo, se na luz da minha vida eu pudesse a ti chegar, de imediato colocaria o meu olhar no teu olhar!
(Escritora Mj...04/10/2016)

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

DESTINO TRAÇADO

Carregado de sentimentos saiu de estrada a fora
Levando no bornal somente a arranhada viola
Porém lá tinha um grande tesouro escondido
Ali estava guardado pensamentos de outrora
E quanto mais caminhava deixava o passado
Distante do futuro que lhe aguardava
Sonhava ele que esse dia jamais iria chegar
Pois o destino traçado é um só
Não muda e não é mudado
É igual ao alienado vendedor ambulante
Modificando a trajetória por este mundo errante
Retornando para o pó.

(Escritora Mj...03/10/2016)

domingo, 2 de outubro de 2016

GARÇA FORMOSA

Oh, garça formosa amiga, apreciadora dos amantes, voa graciosa pelos ares de asa aberta flamejante, e em mar nunca navegado vê no silêncio da calmaria que um coração sofredor morre de agonia profunda sem notícias do amor em vão, por isso através do vento, em alento acariciador, traz a verdade escrita, no bico e na asa bendita, aqui quem quer saber é mais uma alma aflita, pois sem ter consolação do que está acontecendo, fica além do convés dum navio abandonado, porém sei que traz um afago pro dia sair perfeito, mas se não for desse jeito é melhor não trazer nada, porque o silêncio já diz tudo e apaga pra sempre um sonho desiludido.

(Escritora/Poetisa...Mj...02/10/2016)