domingo, 23 de outubro de 2016

TRÊS MOSQUITOS E UM SEGREDO

(Esta história é real e só sabe quem passa, resolvi escrever em forma de poema para que sirva de alerta.)

A história que eu vou contar
É de uma família malvada
Ninguém sabe de onde veio
Alojou-se no Brasil
Topando qualquer parada
São três mosquitos e um segredo
Que gostam de viajar
E pra visitar outro país estrangeiro
Vão até de avião
São ensinados e prontos pra morder
E quem não souber se cuidar
Se prepare porque vai sofrer
Primeiro é dona Dengue
Trazendo aquele febrão
Sem falar na diarreia
Do enjoo sem apetite
Na cabeça a seborreia
Sem coragem pra andar
Enquanto que suas irmãs
Têm nomes diferentes
E conhecimento no mundo inteiro
Foram batizadas de Zika e Chika
Pra confundir toda gente
Pois além do corpo vermelho
Podem deixar aleijão
E acamar um inocente
Porém na criança é pior
Fica numa agonia abafada
Não pedindo pra nascer
Ela também é atingida todo dia
Ainda no útero da mãe, coitadinha
Se sentindo protegida
Não escapa do veneno
Nascendo com a cabeça pequena
Por causa da microcefalia
Mas o povo é desconfiado pra caramba
Também o morador do sertão
Tem esperteza dum leão
Limpa a casa e o terreiro
Que dá pra dançar um samba maneiro
Água no depósito é tampada
Não deixa mais nada na bacia
Por causa daquela danada
Não vamos cair numa fria
Que bota o ovo e esconde
E depois de sete dias
Vê-se logo o resultado
Vira larva e vai crescendo
Cria asa e sai voando
A procura duma vítima
Pra doença espalhar
Atacando o coração
E pra combater essa praga
Não vacile, meu irmão
Veja o que estou escrevendo
Seja um agente colaborador
É cada um fazendo a sua parte
Não deixando água parada
Limpando calhas e esgotos
Pra o bem da nação.


(Escritora Mj...23/10/2016)

Um comentário: