quinta-feira, 22 de setembro de 2016

A INTELIGÊNCIA DO TEMPO

Deixei-me levar pelo encantamento
Igual ruído de motor
Numa explosão de sentimento
Como realmente sou
Feito tapume vicioso
Porém com o passar do tempo
A história ficou silenciosa
Sem uma palavra de alento
Restando um vazio na alma
E no coração enorme dor
Então não adianta insistir, pois
Inteligente é o próprio tempo
Que por ser curto segue de fininho
Teimoso e sagaz no caminho
Desfilando garbosamente as suas proezas.

(Escritora e poetisa Mj...22/09/2016)

Nenhum comentário:

Postar um comentário